Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
Cidades

CRIANÇA É ESTUPRADA E ACHADA MORTA EM SACO

População apedrejou casa do suspeito, em Maravilha

Por Hebert Borges | Edição do dia 07/08/2020

Matéria atualizada em 06/08/2020 às 22h57

| Cortesia

Uma criança foi vítima de estupro seguido de morte no município de Maravilha, no Sertão de Alagoas, na quinta-feira (6). O corpo da menina foi encontrado dentro de um saco de lixo no telhado da casa do suspeito. De acordo com informações da Polícia Militar (PM/AL), o homem que teria cometido o crime foi preso. A casa dele chegou a ser apedrejada por populares.

A criança teria desaparecido na tarde da quarta-feira (5). Um policial que participou da prisão do suspeito informou à imprensa local que recebeu a informação de familiares a respeito do desaparecimento da menina, e que havia a suspeita de onde ela estaria. “No local, cercamos a casa e falamos com o proprietário. Ele negou o crime, mas após buscas achamos o corpo da menina dentro de um saco de lixo, no telhado da residência. O volume foi percebido por um dos agentes que viu sangue na embalagem”, relatou o militar. As informações repassadas por moradores da região apontam que o suspeito, que estuprou e matou a criança de aproximadamente 7 anos, estaria bebendo com familiares da vítima no dia anterior. A informação não foi confirmada pela polícia. Devido à gravidade do caso, moradores da região se aglomeraram na tentativa de fazer justiça com as próprias mãos. Imagens enviadas à Gazeta mostram o momento em que pessoas jogam pedras e madeiras no telhado de uma residência que seria do responsável pelo crime. Uma viatura do 7º Batalhão da Polícia Militar (BPM), de Santana do Ipanema, foi acionada para fazer a prisão do suspeito. Todavia, a Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) declarou que não vai informar em que local ficará detido o suspeito. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, trata-se de uma “medida de segurança”. O delegado Hugo Leonardo Vasconcelos será o responsável pela investigação do caso. Ele já colheu o depoimento do suspeito.

Mais matérias desta edição