Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 5733
NA BERLINDA

NO REI PELÉ, CSA EMPATA COM SÃO JOSÉ E CONTINUA NO Z4 DA SÉRIE C

Com gol sofrido no apagar das luzes, equipe maruja amargou o oitavo confronto seguido sem vencer nessa segunda (10)

Por Guilherme Nobre | Edição do dia 11/06/2024

Matéria atualizada em 11/06/2024 às 04h00

Mesmo com apoio incansável do torcedor, Azulão sofre gol de Gabriel Mobeck no fim da partida e não consegue triunfo em duelo direto contra queda para a Série D
Mesmo com apoio incansável do torcedor, Azulão sofre gol de Gabriel Mobeck no fim da partida e não consegue triunfo em duelo direto contra queda para a Série D |

E não foi na noite dessa segunda-feira (10) que o CSA encerrou seu jejum sem vitórias na Série C. Diante de um Rei Pelé com bom público, o Azulão empatou com o São José por 1x1, em confronto válido pela 8ª rodada da Série C. O resultado ainda teve requintes de melancolia, já que o gol gaúcho foi marcado no apagar das luzes.

Os únicos gols foram feitos no segundo tempo. De pênalti, o artilheiro Tiago Marques balançou as redes gaúchas. Já no fim, Mobeck deixou tudo igual.

Com isso, o Azulão chega ao oitavo confronto seguido sem triunfar. Além disso, o clube não ganha dentro de casa há três meses.

Na tabela de classificação, o CSA se mantém na 18ª colocação, com quatro pontos conquistados. O Zequinha, por outro lado, ainda é o 17º, também com quatro pontos, mas com uma vitória a mais.

O CSA entra em campo já no próximo sábado, dia 15, mais uma vez no Estádio Rei Pelé. No entanto, o desafio será contra o Botafogo-PB, atual líder da Série C. A bola rola às 17 horas. Já o Zequinha atua no dia 16. O clube recebe o Londrina, no Passo D’Areia, em Porto Alegre, a partir das 16h30.

RESUMÃO

Com os dois clubes necessitando da vitória, o duelo iniciou nervoso. O CSA quase vacilou com 40 segundos. Biazus recuou para o goleiro Yuri Sena, que demorou a soltar a bola e, no momento do chute, atingiu o atacante Renê, quase abrindo o placar. A resposta maruja foi aos 5min. Após um erro defensivo do Zequinha, Alisson Farias ficou com a posse e arriscou um bonito chute, direto no travessão.

Na reta final da primeira etapa, o São José foi mais perigoso. Com 46 minutos, a bola foi cruzada na grande área e Renê desviou na redonda, vencendo Yuri Sena para marcar o gol. Todavia, o impedimento foi assinalado. Sem gols, o primeiro tempo encerrado aos 48 minutos.

Na segunda etapa, com apenas 2 minutos, Renê chutou de fora e acertou o travessão. No rebote, Gabriel Silva ficou cara a cara com o gol vazio, mas chutou fraco e Raphinha salvou de maneira heroica.

Mesmo voltando mal do intervalo, o CSA não desistiu. Com 26 minutos, após um bate cabeça na defensiva do Zeca, a bola foi mal recuada. Tiago Marques tocou para Jean Cléber, que dividiu com Jadson e caiu na grande área: pênalti marcado. Os jogadores gaúchos se revoltaram, mas nada de mudar a decisão da arbitragem. Na cobrança, Tiago Marques foi frio, deslocando Fábio Rampi para colocar o CSA na frente: 1 a 0.

O gol incendiou a torcida azulina, que fez a festa. Na busca desesperada pelo empate, o São José se expôs. Com 42min, Lucas Marques cobrou lateral na área e Xuxa raspou de cabeça, assustando o adversário.

O CSA encaminhava-se para enfim comemorar sua primeira vitória na Terceirona. No entanto, aos 47min, a defesa vacilou. Gabriel Mobeck apareceu no meio da zaga e bateu na saída de Yuri para deixar tudo igual: 1 a 1.

* Sob supervisão da Editoria

Mais matérias desta edição