Maceió,
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN15092021

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 15/09/2021

Matéria atualizada em 14/09/2021 às 22h50

As constantes operações policiais em municípios alagoanos por supostos desvios de recursos públicos, como aconteceu ontem em algumas cidades alagoanas e iniciadas em 2013 por Estrela de Alagoas, bem demonstram a indiferença de alguns gestores em cumprir com as orientações dos órgãos técnicos.

Dessa vez, outros municípios entraram na dança, a exemplo de Maceió, Palmeira dos Índios, Arapiraca e Craíbas, que terão que comprovar a utilização correta de recursos federais. Já na sua segunda fase, a operação denominada como “Laranja Azeda”, a Polícia Federal, de ordem da 12ª Vara Federal, quer saber onde foram parar os recursos supostamente desviados e que ultrapassam os R$ 20 milhões.

Durante a operação policial, na sequência ao cumprimento dos mandados da Justiça, a Polícia Federal, procedeu à apreensão de bens móveis, como fazendas e carros luxuosos que estariam em nome de “laranjas”.


BUSCA E APREENSÃO

Fraudes em licitações, lavagem de dinheiro e organização criminosa são alguns dos itens que estão sendo investigados pela PF por determinação da Justiça Federal, o que ensejou a expedição de doze mandados de busca e apreensão, envolvendo casos que datam de 2013 até a presente data.


VARREDURA

Ontem, já se falava que novas investigações estão em curso em vários outros municípios e outras operações policiais estariam sendo estão engatilhadas, o que deve aumentar à medida que se aproximam as eleições do próximo ano.


ENVOLVIMENTO

Pelo andar das investigações, já foi descoberto que, além de agentes públicos, muitas outras pessoas estão envolvidas nos desvios de recursos públicos, como suposto empresários, contadores e outros profissionais, que serviam de apoio para o crime


CONSTRANGIMENTO

O secretário de Saúde do Estado, Alexandre Ayres, patrocinou ontem, durante um almoço na Associação Comercial com o presidente nacional do setor, uma cena inusitada, ao se posicionar contra a realização de réveillons no final do ano, em Alagoas. Deixou boquiaberto o segmento do turismo, que compareceu em massa e, logo em seguida, deu no pé. Talvez com receio de se encontrar com o deputado Davi Maia, que chegaria logo em seguida.


POLÊMICA

O projeto de lei da deputada Cibele Moura (PSDB) que propõe a redução de até R$ 20 no preço do gás de cozinha deve encontrar sérias resistências na Assembleia Legislativa junto à bancada governamental. Afinal de contas, essa é uma das maiores fontes de arrecadação do Estado, atrelado aos combustíveis.


ABUSIVO

Muito embora o governo federal tenha reduzido seus impostos sobre os combustíveis, Alagoas, segundo o deputado Davi Maia (DEM), aplica cerca de 30% de ICMS sobre o preço dos produtos, o que tem se tornado inviável para muitos profissionais que sobrevivem do transporte particular.


REFORÇO DA VACINA

A população acima dos 70 anos aguarda com muita expectativa a aplicação da 3ª dose da vacina contra a Covid-19 ou o reforço, como afirmam médicos especialistas. Isso pode ocorrer ainda neste mês de setembro, mas em outras capitais o processo já foi iniciado. O Ministério da Saúde deve, por esses dias, orientar sobre quem estará apto a tomar a 3ª dose.


LEILÃO

O TRT/AL realizará, nos dias 21 e 23 deste mês, a segunda etapa de leilões de bens móveis e imóveis em 2021. Todos os itens constantes na lista foram penhorados para a quitação de dívidas trabalhistas. O edital já está disponível no site da 19ª Região.


» Alagoas chegou ao total de 700.625 doses aplicadas da vacina Pfizer, segundo o Boletim de Imunização divulgado ontem pela Sesau.

» Ao todo, o Estado já aplicou 2.882.005 doses da CoronaVac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen.

» A Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes) está promovendo ações de ordenamento dos mercados públicos e feiras livres de Maceió.

» Durante toda esta semana, o cadastramento será realizado com os feirantes que comercializam no entorno do Mercado da Produção, no bairro Levada, na parte baixa de Maceió. A ação, que segue até sexta-feira (17).

Mais matérias desta edição