Maceió,
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN16092021

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 16/09/2021

Matéria atualizada em 15/09/2021 às 23h01

Além do sofrimento que atingiu a milhares de pessoas, a Braskem ainda vai trazer muitos prejuízos para a população, acreditam vítimas da hecatombe que já causou mortes, prejuízos e decepções. Com a revelação de que ainda vai demorar muito tempo para que a área fique estabilizada, de acordo com avaliação do pesquisador Abel Galindo, não existe mais nenhuma perspectiva da construção de novas moradias da região. Desenganadas, as vítimas esperam pelo menos que a empresa, responsável pela tragédia que se abateu sobre vários bairros, cumpra com suas obrigações.

O afundamento do solo no bairro do Pinheiro e adjacências pode levar de 10 a 30 anos para que haja a perspectiva de estabilização, o que contesta as informações de que em três anos todas as minas exploradas pela Braskem estarão absolutamente controladas. Isso quer dizer que toda a área atingida fica imprestável para qualquer projeto futuro nesse período.


AVANÇANDO

Mesmo com explicações técnicas da empresa que nunca convencem a ninguém, a maior preocupação da população é com o avanço do afundamento, que já chega próximo da Avenida Fernandes Lima e que já atingiu a mais de 60 mil pessoas.


DESVALORIZAÇÃO

A Braskem, embora garanta a indenização dos imóveis atingidos, não faz conta da alta desvalorização de outras unidades próximo ao bairro do Pinheiro, o que tem prejudicado quem está lá e também quem não está.


ROTINA

Já se tornaram rotina as manifestações em Bebedouro e adjacências contra a Braskem para reparar os prejuízos causados, o que tem tornado a rotina diária de trabalho da população um inferno. Na segunda-feira novos protestos e grandes congestionamentos na região que se refletiram em toda a cidade de Maceió.


CARTAS MARCADAS?

Durante todo o mês, os pequenos e médios empresários da construção civil estavam com uma pulga atrás da orelha. E foi confirmado: ninguém menos do que a empresa Verdi Sistema Construtivo Ltda ganhou a licitação para a construção de mais 30 Cips e vai embolsar a bagatela de R$ 75 milhões. Lucro extraordinário, se observar que as construções são de paredes de fibra de vidro e madeira prensada.


EMPOBRECENDO

É por esse e outros motivos que o governo não promove a geração, como devia, de emprego e renda para o alagoano, preferindo enviar dinheiro para outros estados do País. A reação dos pequenos empresários é mínima, receosos de entrarem na mira do governo do Estado.


VACINAÇÃO

Alagoas já vacinou 93,41% pessoas com 35 anos ou mais com a primeira dose do imunizante contra o novo coronavírus, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (15), pelo Localiza SUS, plataforma do Ministério da Saúde (MS). Com relação a essa mesma faixa etária, 69,66% já tomaram a segunda dose ou a dose única, ou seja, quase 70% das pessoas com 35 anos ou mais estão com o esquema vacinal completo.


VACINAÇÃO 2

Considerando todas as faixas etárias a partir dos 18 anos, o estado já vacinou mais de 40% da população com as duas doses. Entre os estados do Nordeste, Alagoas se encontra acima da média em termos de vacinação.


UFAL

O calendário para o ano letivo de 2021 da Ufal foi aprovado pelo o Conselho Universitário, por unanimidade, nesta terça-feira (14). O período 2021.1 terá início no dia 19 de outubro e será encerrado no começo de março de 2022. O novo período começará após o recesso acadêmico de 15 dias.


» O último levantamento semestral feito pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) calculou 8.723 novas inscrições do Cadastro Único (CadÚnico) em Maceió, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (15).

» A capital atingiu a marca de 319.716 famílias inscritas, no qual, 184.016 recebem o Bolsa Família, porque seguem todos os critérios de concessão do Programa.

» A Coordenação Geral de Enfrentamento ao Trabalho Infantil da Semas iniciou na terça-feira(14) uma ação educativa com barraqueiros para identificar casos de trabalho infantil na orla marítima da capital.

» A ação educativa acontecerá todas as terças-feiras na orla de Maceió, até o mês de dezembro.

Mais matérias desta edição