Maceió,
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN22092021

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 22/09/2021

Matéria atualizada em 21/09/2021 às 22h39

Os escândalos denunciados pelo deputado Davi Maia (DEM) na Secretaria de Saúde sobre plantões de funcionários fantasmas e supersalários deverão ter sequência nos próximos dias, depois do requerimento aprovado na Assembleia Legislativa de autoria do deputado Dudu Ronalsa (PSDB), que quer fiscalizar contratos, convênios, serviços prestados entre a Sesau e hospitais particulares e filantrópicos durante a pandemia.

A nova investida pressupõe que os dois deputados não estão convencidos das explicações dadas superficialmente pelo governo e querem saber, através de planilhas e folhas de pagamento, como, quando e quanto foi disponibilizado de recursos pelo governo do Estado para empresas contratadas.


ACUADO

O governo do Estado, embora tenha a maioria na Assembleia Legislativa, tem encontrado algumas resistências com deputados que primam pela independência e não compactuam com acomodações quando se trata do interesse da coletividade.


FECOEP NA MIRA

Mesmo que a Assembleia Legislativa tenha dado um cheque em branco ao governador Renan Filho para usar como quiser os recursos do Fecoep, a falta de programas sociais para atender a população mais pobre pode ser revista pelos deputados. Pelo que se comenta nos corredores da Assembleia, é apenas uma questão de tempo.


INSISTÊNCIA

Em que pese as construções dos Cisps sejam questionadas pelo próprio Sindicato dos Policiais Civis sobre sua vulnerabilidade, o governo insiste na contratação de empresas do Sul do País em detrimento das indústrias que comem o pão que o diabo amassou para sobreviver.


PREOCUPAÇÃO

O aumento de casos de infecção pela variante Delta, em Alagoas, é de preocupar toda a rede de saúde do estado, que deve ficar alerta para a possibilidade da situação se complicar nos próximos dias. É exatamente por isso que se deve ter o máximo de cautela.


ANULAÇÃO

Os deputados se dividiram na sessão de ontem na Assembleia Legislativa entre a anulação do concurso sugerida por Davi Maia (DEM), Cabo Bebeto (PTC) e Francisco Tenório (PMN) e ainda da apuração das denúncias de fraudes no concurso da Polícia Militar com a punição dos culpados. A trama, que prejudicou milhares de candidatos, deve ser esclarecida com a urgência que o caso requer.


BOM EXEMPLO

Depois do Rio Grande do Sul, o Distrito Federal também aprovou uma redução no ICMS cobrado sobre combustíveis. Já em Alagoas, a alíquota continua em 29%, uma das mais altas do Brasil. No caso do DF, a Câmara Legislativa aprovou em segundo turno, na última quarta-feira (15), a redução da alíquota. A proposta é reduzir três pontos percentuais em três anos, contando a partir de 2022. Ou seja, o valor da alíquota nos casos da gasolina e do etanol terá retração de 28% para 25%. No caso do diesel, haverá queda de 15% para 12%.


MAU EXEMPLO

Em Alagoas, a alíquota de ICMS que incide no preço da gasolina é de 29%, uma das mais altas do Brasil. Com o preço médio do litro a R$ 6,082 em Alagoas, R$ 1,76 é somente referente ao imposto estadual.


ATRASADOS

Um total de 88.956 maceioenses tomou a segunda dose da vacina contra a Covid após o prazo período estabelecido no cartão de vacinação. Os dados constam no vacinômetro municipal e apontam que o maior número de casos foi registrado em relação ao imunizante da AstraZeneca.


» A Coordenação de Fiscalização Ambiental da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente (Sedet) autuou, nos últimos oito meses de 2021, 14 estabelecimentos de Maceió por exceder o volume sonoro permitido por lei. Uma quantidade menor do que o registrado em períodos anteriores.

» De janeiro a agosto, os bairros que registraram mais denúncias foram a Jatiúca, Pajuçara, Mangabeiras e Centro.

» O balanço diário de casos de covid-19 do Ministério da Saúde apontou 573 diagnósticos a menos confirmados que os dados divulgados na segunda-feira.

» Com isso, o número de pessoas infectadas desde o início da pandemia ficou em 21.247.094.

Mais matérias desta edição