Maceió,
Nº 0
Fatos & Notícias

Confira os destaques da política alagoana #FN25092021

.

Por FATOS & NOTÍCIAS | Edição do dia 25/09/2021

Matéria atualizada em 24/09/2021 às 22h20

A cúpula do Palácio República dos Palmares não parece muito entusiasmada com o fim do governo do patrão que se aproxima e que vez por outra é envolvido em casos de suspeitas de corrupção, improbidade administrativa e denúncias de favorecimento a pessoas ligadas à Saúde, além de contratações de empresas que fabricam Cisps de papelão a preços astronômicos.

A sangria dos cofres públicos nos últimos meses salta a olhos vistos, principalmente quando algumas licitações estranhas apontam com antecedência o vencedor de certames licitatórios e que beneficiam empresas com domicílio fixo em outras regiões do País em detrimento de indústrias alagoanas, como foi o caso da Verdi Sistema Construtivo Ltda, que vai levar, de uma tacada só, R$ 75 milhões.


AFUNILANDO

Como o preço do metro quadrado é considerado fora do comum na construção de Cisps, chegando a R$ 10 mil, urge que as instituições fiscalizadoras iniciem processos de investigação, já que se trata de dinheiro público e, por consequência, de impostos descontados de seus contribuintes.


VALHA-ME DEUS

Até agora nenhuma autoridade do Estado se deu a preocupação de explicar por que as obras do Hospital Metropolitano, estimadas na ordem de R$ 56 milhões, terminaram beirando os R$ 90 milhões, num acréscimo do custo em mais de 40%. Alguém explica?


CAMPANHA

Quem acompanha o noticiário e, consequentemente, as notícias divulgadas nas redes sociais, dá pra entender que a campanha para as eleições do próximo ano já começou pelo governo do Estado, que quase diariamente assina ordens de serviços para atender pequenas demandas nos municípios alagoanos.


ENGANAÇÃO

Com pelo menos 50 mil pessoas necessitando de cirurgias eletivas, os hospitais mal acabados construídos pelo governo do Estado, na capital e no interior, não têm suporte necessários para realizar os procedimentos. Não têm pessoal concursado para atendimento à população e muito menos equipamentos suficientes para atender à grande demanda exigida pós-pandemia.


ENROLADA

Mergulhada em várias denúncias de supersalários, plantões fantasmas e beneficiamento de pessoas ligadas à cúpula da Saúde, a instituição patina nos problemas que até hoje ainda não foram solucionados. É o caso do Hospital Geral do Estado, em que suas estruturas são precárias, quase sempre faltam medicamentos e seus técnicos não são valorizados pelo governo.


DE LADO

O objetivo do governo do Estado é mostrar serviço de uma forma ou de outra, mas deixa para trás a realização de concursos públicos na Saúde, o que deixa os hospitais sem estrutura de atender a população. Em contrapartida, o governo toca obras de concreto e mostra-se indiferente a programas sociais para tirar milhares de pessoas da pobreza absoluta.


OUTRO FIM

Os recursos do Fecoep, fartamente denunciados por deputados na Assembleia Legislativa por seu desvio de finalidade, continuam sendo o cofre das obras físicas no interior do Estado, com o governo gastando como quer e onde quer.


TRE ALERTA

As constantes aparições do governador Renan Filho nas redes sociais e nos órgãos de comunicação com um todo tem despertado a atenção do Tribunal Regional Eleitoral, que, a qualquer momento, pode iniciar um processo de investigação para saber se existem, nesse aspecto todo, sinais de campanha eleitoral antecipada.


» Sem freio. Somente com a construção de novos 30 Cisps, embora a polícia não tenha gente suficiente para trabalhar, o Estado vai desembolsar a bagatela de R$ 75 milhões em material semelhante a papelão.

» O governo diz que os Cisps estão sendo construídos para garantir a segurança da população, mas o que se vê são constantes crimes de homicídios, inquéritos parados e delegacias sem delegados, escrivães e agentes .

» Políticos da oposição fazem observação de que futuros concursos serão feitos exatamente um pouco antes de candidatos se desincompatibilizarem dos cargos. Ou seja, o abacaxi fica para o próximo governo.

Mais matérias desta edição