Gazeta de Alagoas
Pesquise na Gazeta
Maceió,
Nº 0
MERCADO ALAGOAS

Confira os destaques da economia alagoana #MA24072021

.

Por Edivaldo Junior | Edição do dia 24/07/2021

Matéria atualizada em 23/07/2021 às 21h32

Conta única

A Caixa Econômica Federal (CEF) foi a vencedora da concorrência pública para a venda da conta única e folha de pagamento de Alagoas. A oferta ganhadora de cerca de R$ 255 milhões garante receita extraordinária que pode ser aplicada em mais investimentos no Estado. A seleção pública foi composta pelos bancos do Brasil e CEF. As propostas foram apresentadas no prédio-sede da Secretaria da Fazenda (Sefaz-AL) nesta sexta-feira (23).


Redução

Os mais de 75 mil servidores, entre ativos e inativos, permanecerão recebendo pela Caixa Econômica. O prazo máximo da contratação é de cinco anos, conforme legislação vigente. O Estado terá uma economia de 60% nas tarifas bancárias de arrecadação, além de aumento concorrencial dos consignados, pois todos os bancos podem fazer esse empréstimo com prazo de até 120 meses para os servidores públicos.


Parceria

“O processo transcorreu com toda transparência e lisura. Os dois bancos tiveram acesso a todas as informações. A Caixa Econômica tem parceria com o Estado desde 1999, então são mais de 20 anos sendo a responsável pela folha pública de Alagoas. Apresentamos uma proposta superior à mínima e nos tornamos vencedores. Agradecer e parabenizar o governo do Estado pela condução do processo e dizer que vamos continuar fomentando a economia de Alagoas”, disse o superintendente de Rede da CEF, Fares Haum Junior.


Sebrae

Dentro da programação de lançamento do novo convênio de Educação Empreendedora a ser firmado entre o Sebrae Alagoas e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), no próximo dia 28, a partir das 14h30, na sede do Sebrae, será promovido, também, o Workshop Aprendizagem Baseada em Projetos (PBL) - Estratégias Interdisciplinares do Laboratório de Aprendizagem.


Recurso

O limite de financiamento do Agroamigo Crescer, uma das modalidades do Agroamigo, programa de microfinança rural do Banco do Nordeste, passou de R$ 5 mil para R$ 6 mil, o que representa incremento de 20% no valor financiável. O aumento possibilita ao agricultor familiar, por exemplo, aplicar até 35% do recurso em itens destinados a custeio, incluindo compra de vacinas, ração, dentre outros produtos.


Investimentos

O aumento de 20% no valor financiável do programa permite, ainda, a aplicação de mais recursos em itens de infraestrutura da propriedade, a exemplo de reforma ou implantação de cercas ou construção de pocilgas que acomodem maior número de animais, barragem com maior capacidade de armazenamento, poço, bem como a aquisição de itens de melhor qualidade e eficiência, como kits de irrigação.


Palma

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil solicitou ao Ministério da Agricultura prioridade no registro de produtos para o controle de plantas daninhas que afetam a palma forrageira. A CNA também entregou à ministra um parecer técnico onde apresenta os usos, benefícios e a importância da palma para o desenvolvimento da região Nordeste.


Abatedouro

A cadeia produtiva da carne celebrou a concessão do abatedouro de Viçosa após celebração do contrato com a Campo do Gado, em solenidade realizada nessa sexta-feira, 23, no Palácio República dos Palmares. O governador Renan Filho recebeu autoridades e o prefeito de Viçosa, João Paulo Calheiros, para assinatura de concessão do empreendimento, que somará mais de 180 empregos e que terá capacidade de abate de 200 animais por dia.


Projeto

A expectativa é que o abatedouro de Viçosa comece a operar em janeiro de 2022, mas antes disso a empresa Campo do Gado deverá realizar um abate inaugural. O projeto de concessão, que dá direito real de uso do abatedouro de Viçosa, foi estruturado pela Alagoas Ativos junto à Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (SEAGRI). As instalações atuais têm uma capacidade de abate diário de 50 bovinos, 50 suínos e 40 ovinos/caprinos. O concessionário terá o direito de exploração do abatedouro por 25 anos e realizará obras para expansão da capacidade e exploração de outras atividades conexas.

Mais matérias desta edição